Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

Buscar  
Bastos
Publicada em 10/06/16 as 18:25h - 1210 visualizações
VEREADORES ENCONTRAM GRAVES INDÍCIOS DE IRREGULARIDADES NAS CONTAS DO RODEIO 2015
Vereador Alecir foi o relator da CEI, principal responsável para encontrar as irregularidades

Sistema Evolução de Comunicação


 (Foto: Sistema Evolução de Comunicação)
Na última segunda-feira os vereadores da Câmara Municipal de Bastos tornaram público o relatório que aponta as irregularidades praticadas nas contas da 35ª Festa do Peão de Boiadeiro de Bastos, realizada entre os dias 9 e 12 de abril de 2015. 

A festa gerou uma despesa de R$563,5 mil para os contribuintes, o que causou desconfiança na população e nos vereadores que abriram uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) no intuito de apurar os fatos. A comissão foi formada por cinco vereadores, sendo: presidente - Adauto Dias Prado, relator - Alecir Vítor de Souza e membros - Clóvis de Andrade Pessoa, Manoel Rosa e Michel de Almeida.

 O relator Alecir foi o principal responsável para que a CEI conseguisse apresentar fatos relevantes que apontam possí- veis irregularidades nas contas do evento. 

Ele viajou para as cidades de Nantes, Lutécia, Assis e Palmital, sede das empresas que prestaram serviços à prefeitura de Bastos, relacionados ao rodeio. Conversou com advogados e buscou entender os fatos. 

Entre as possíveis irregularidades encontradas estão: • Diferença de preço pago pelo show da cantora Jayne, que pode chegar a quase R$15 mil, comparado com outras cidades para o mesmo tipo de show. 

• Depósitos de quantias consideráveis de dinheiro para diferentes tipos de serviços e empresas, que foram depositados na conta de uma mesma empresa. 

• Pagamento à empresa Maurício Castelo Branco (Jornal Tribuna), referente à publicação de anúncio do evento, com cheque no valor de R$9.981,53 - porém o custo da publicação foi de apenas R$1.068,55. Foi feito pagamento à rádio Cidade FM, também referente à divulgação do evento, sendo o valor do cheque recebido de R$10.298,25, mas com o custo da publicidade no valor de R$6.142,25. A prefeitura alega que foram pagas com cheque único as publicações do rodeio e as publicações institucionais. 

Mas, segundo o relatório, isso não justifica, porque cada produto adquirido tem um caráter específico. 

Ficou claro no relatório que todas as publicações feitas no jornal Tribuna e na Rádio Cidade foram autorizadas pelo assessor de imprensa da prefeitura e também locutor da mesma rádio beneficiada, José Roberto Costa. Porém, segundo a própria prefeita Virgínia Fernandes, o assessor não poderia ordenar as despesas, sendo que isso era competência da comissão organizadora integrada pelos funcionários públicos José Carlos de Morais Aguiar e Ivone Guanais. 

Outros fatos foram abordados no relatório que foi encaminhado na última terça-feira para o Ministério Público e para o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, que irão verificar as quase 1.000 cópias dos documentos da festa e, se confirmadas a veracidade e a gravidade dos fatos, tomar as providencias cabíveis. 

"Acredito que o desvio de um centavo qualquer já pode ser considerado grave", diz o relator e vereador Alecir Vitor de Souza. 

Veja o relatório na Integra:






Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Hora Certa
Parceiros

Fan Page

Colunistas

Coronel Camilo


Raní de Souza

A Desconexão da Criança Com o Mundo da Leitura


Américo Ribeiro Magro

Licitações pública s e o ovo da serpente


Nelson Kobayashi Jr

O FECHAMENTO DA ESCOLA E O LABORATÓRIO QUE CRIOU A DOENÇA E VENDEU A VACINA.


Alexandre Taniguti

Meu melhor natal


(14) 99721 7253

Videos
Festa do ovo - Primeiro dia Entrevistas Festa do ovo 2015 Festa do ovo parte 03
Publicidade Lateral
Evolução - (14) 9 97217253
Copyright (c) 2017 - Sistema Evolução de Comunicação - Todos os direitos reservados