Evolução Recomenda

Enxaqueca e a Auriculoterapia

10/04/2018 Caroline Bruneli 0 Comments


A enxaqueca é uma doença cuja principal característica é a dor de cabeça latejante em um ou nos dois lados da cabeça.

Outros sintomas são: • Sensibilidade à luz, a cheiros, ao barulho; • Náuseas, vômitos; • Sintomas visuais, como pontos luminosos, escuros, linhas em ziguezague que antecedem ou acompanham as crises de dor; • Formigamento e dormências no corpo; • Tonturas, sensibilidade a movimentos ou mal-estar em viagens.

Fatores que podem desencadear ou agravar crises de enxaqueca: • Preocupações excessivas, ansiedade, tensão, estresse; • Jejum prolongado (o ideal é comer algo a cada 3 ou 4 horas); • Dormir mal (dormir pouco, dormir muito, demorar para pegar no sono, acordar no meio da noite, roncar, dormir tarde e acordar muito tarde); • Ciclo hormonal (Tensão Pré-menstrual, irregularidades menstruais, endometriose, ovários policísticos e reposição hormonal); • Irritação e alterações do humor (irritabilidade, altos e baixos no humor, raiva excessiva, impaciência); • Excesso de cafeína (tomar muito café, bebidas cafeinadas como refrigerantes à base de cola, chá preto, chocolates e até mesmo analgésicos que contenham cafeína); • Falta de exercícios físicos (realizar exercícios faz com que o organismo produza endorfinas, regulariza a produção de neurotransmissores como a serotonina, melatonina, tornando o organismo mais saudável e mais resistente à dor); • Uso excessivo de analgésicos (eles não tratam a enxaqueca, apenas aliviam a intensidade e a duração das crises. O uso de analgésicos pode torná-la crônica, mais resistente e mais frequente); • Alimentos como chocolate, frutas cítricas, alimentos muito gelados, nozes, alimentos gordurosos, condimentados, ricos em glutamato monossódico (presente em salgadinhos, molhos e adoçantes); • Causas genéticas (deve-se diagnosticar o quanto antes a enxaqueca para que a pessoa possa ser tratada, evitando que as crises apareçam e que a doença se desenvolva até um estágio crônico).

Por ser um recurso terapêutico da Medicina Tradicional Chinesa, a Auriculoterapia é usada no tratamento ou no controle das crises de enxaqueca como terapia complementar, pois além de suavizar e tratar as crises, beneficia o equilíbrio de outros sistemas do corpo e não apresenta efeitos colaterais ou interação medicamentosa.

Na Auriculoterapia os mecanismos de ação são imediatos, o que traz inúmeros benefícios ao paciente, evitando as crises de enxaqueca e o uso excessivo e indiscriminado de medicamentos.

Fonte: Ministério da Saúde.

Rosemeire Andreassa Pizza
| Celular (14) 99692-9020
Rua Dom Pedro I, nº 375 – Jardim Laranjeiras – Bastos, SP

0 comentários: